Decisão do Governo Federal pode mudar pagamentos do Auxílio Brasil; veja o que muda

O Auxílio Brasil pode sofrer mudanças importantes em seus pagamentos com a aprovação da PEC das Bondades. Confira o que muda.
PUBLICIDADE

O Auxílio Brasil é um dos programas sociais mais importantes atualmente, que tem beneficiado milhares de famílias em situação de vulnerabilidade social. 

Mas uma nova decisão do Governo Federal pode mudar os rumos do programa social, alterando o seu cronograma de pagamentos. Continue lendo para saber mais sobre estas mudanças e não perder nenhum detalhe: 

Auxílio Brasil: o que vai mudar 

A chamada PEC das Bondades, que tem chamado muito a atenção da mídia e dos cidadãos, não deve apenas modificar o valor de uma série de programas sociais do governo, mas também pode influenciar no cronograma de pagamentos do Auxílio Brasil.

PUBLICIDADE

Até o presente momento os pagamentos deste benefício é feito nos últimos 10 dias de cada mês, mas com a aprovação desta Proposta de Emenda à Constituição, os pagamentos deveriam ser realizados ainda na primeira quinzena de cada mês. 

Mas, ainda que esta antecipação do calendário de pagamentos do benefício social seja aprovada, as datas devem continuar sendo determinadas a partir do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário, assim como ocorria no antigo Bolsa Família. 

A aprovação tem como objetivo aumentar o valor de R$400 para R$600 por mês, que devem ser recebidos pelos beneficiários no começo do mês. 

PUBLICIDADE

O principal objetivo da mudança no cronograma, que  antecipa o pagamento do Auxílio Brasil, é desassociá-lo do Bolsa Família, que foi criado no governo Lula. 

Neste sentido, os repasses tem sua previsão de início para o dia  9 de agosto, mesmo dia em que devem começar a ser pagos o  Pix caminhoneiro de R$1 mil e o vale-taxista.

Para estas ampliações e novos programas, que devem vigorar até dezembro de 2022, o Governo Federal terá um gasto extra de R$41,2 bilhões. 

Quem pode receber o Auxilio Brasil 

O Auxílio Brasil se destina às famílias que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza, tendo um funcionamento muito semelhante ao do Bolsa Família, programa que era vigente antes da sua criação. 

Desta forma tem direito ao Auxilio Brasil todas as famílias que estejam em situação de vulnerabilidade social e enfrentam dificuldades financeiras. 

Além disso, tem prioridade para receber este benefício as famílias que incluem entre os seus membros mulheres que foram vítimas de violência doméstica e aquelas que tenham entre seus membros crianças e adolescentes. 

Como solicitar o Auxilio Brasil 

PUBLICIDADE

As famílias que se encaixam nas regras para recebimento do Auxílio Brasil e que ainda não tenham feito a sua inscrição no Cadúnico, devem procurar uma unidade do CRAS da sua região e fazer a sua inscrição. 

Além disso, é preciso manter esta inscrição atualizada, fornecendo os dados da sua família a cada dois anos, pelo menos. 

Em caso de morte, nascimento de um novo membro da família ou novo vínculo empregatício é necessário também fazer uma atualização do cadastro. 

Mas o benefício é concedido de forma automática  a partir da análise dos dados dos clientes inscritos no Cadúnico. 

Leia Mais

Carregando cartão…